O projeto NARRATIVAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO NAS AULAS DE HISTÓRIA: UM ESTUDO A PARTIR DE DIFERENTES VOZES é resultado de uma fecunda parceria intra/interinstitucional e multidisciplinar entre diferentes grupos de pesquisa que têm como foco de investigação  a interface ensino de História – Rio de Janeiro.

A história do Rio de Janeiro, pensada como história local, mistura-se com a história da nação nas narrativas sobre o Brasil, especialmente devido ao fato da cidade do Rio de Janeiro ter sido a sua capital entre 1763 e 1960. A centralidade deste estado nas narrativas da brasilidade tem consequências significativas para o ensino de história na educação básica. Por um lado, a história do Rio de Janeiro é estudada em todo o Brasil, pois o estado constituiu-se no centro das decisões políticas do país em grande parte da sua história. Por outro lado, as especificidades desta história estadual e municipal  são esquecidas por confundirem-se com a história da própria nação.

O projeto se justifica na tentativa de captar, preservar e estudar diferentes vozes sobre estas tensões, conferindo uma centralidade à aula de História como lugar onde estas vozes se fazem ouvir ou são silenciadas nos textos curriculares, que fixa sentidos sobre o que é o Rio de Janeiro, o que é ser fluminense, o que é ser carioca, dentre outras possibilidades.

Como se manifesta a tensão universal/particular, local/nacional nas historiografias escolares que tem como objeto o estado do Rio de Janeiro? Que vozes são silenciadas e/ou subalternizadas em nome de uma história nacional?. Como os diferentes moradores/habitantes desse estado negociam em suas biografias o seu pertencimento singular nesse espaço? Essas questões norteiam as pesquisas do projeto.

Para tentar responde-las, apostamos na utilização de diferentes fontes históricas. Desse modo trabalhamos com textos diversificados – livros didáticos, propostas curriculares, blogs, depoimentos orais, imagens, letras de música, literatura, suportes das múltiplas narrativas do Rio de Janeiro produzidas por diferentes sujeitos.

As narrativas presentes nos depoimentos dos diferentes sujeitos/vozes posicionados em diferentes lugares sociais que participaram das atividades desenvolvidas – Rodas de conversa, Entrevistas (auto) biográficas, Minuto Eduardo Coutinho ocuparam um lugar de destaque neste projeto e estão na base da produção e organização de acervos de fontes orais de domínio público.

Por fim, mas não menos importante, nosso maior interesse com a produção desse site foi o de propiciar um espaço de diálogo e de trocas entre pesquisadores em Ensino de História e professores da disciplina das redes de escolas de educação básica do Rio de Janeiro em torno das questões que envolvem direta e indiretamente o ensino da História do Rio de Janeiro. A produção de materiais didáticos compilados neste site, e de uma agenda cultural sob a forma de um blog – Que Rio?– inscrevem-se nessa perspectiva.

Materiais Didáticos
Grupos de Pesquisa

GECCEH (Grupo de Estudo em Currículo, Cultura e Ensino de História/UFRJ)

GEHPROF (Grupo de Estudos e Pesquisas em Ensino de História e Formação de Professores)

LEPEH (Laboratório de Estudos e Pesquisas em Ensino de História /UFRJ)

LEÁFRICA (Laboratório de Estudos Africanos / UFRJ)

LIEJA (Laboratório de Investigação, Ensino e Extensão em Educação de Jovens e Adultos/UFRJ)

LEH (Laboratório de Ensino de História/UFF)